Neste post, querida leitora, você conhecerá um pouco mais sobre nós, Carla & Tânia, sócias fundadoras da Contemplari.

Somos a-pai-xo-na-das por orquídeas!

Esta foto é da casa da Carla.

Olha que espetáculo, as orquídeas estão floridas! A intrusa na foto é a Vicky, uma shitsu de 12 anos.

Trabalhamos por um bom tempo, durante os finais de semana e feriados, como voluntárias em um orquidário no interior de São Paulo.

Participamos de cursos, assistimos workshops, fomos a exposições/feiras e trabalhamos por horas seguidas colocando orquídeas nas árvores e acompanhando a sua adaptação ao meio.

Este trabalho nos trouxe muita alegria! Foi uma oportunidade ímpar de aprender, ensinar, observar e sentir!

Com o objetivo de oferecer a você uma leitura prazerosa, e visto a abrangência do assunto, dividiremos o tema em mais de um post.

Segue uma rápida introdução ao mundo encantador das orquídeas:

1-Existem mais de 35 mil espécies de orquídeas em todo planeta.

2-Existem mais de 200 mil orquídeas híbridas (resultado do cruzamento entre as espécies).

3-Os elementos ventilação, iluminação e rega precisam estar em equilíbrio para que você tenha uma planta saudável na sua casa.

4-Ainda hoje existem pessoas que jogam a planta no lixo depois que termina a floração. Acreditamos que isso ocorra devido à falta de informação.

As orquídeas duram mais de 50 anos!

Você já considerou que é possível deixar uma orquídea de herança? Vale ressaltar aqui que algumas das orquídeas que cultivamos em nossas residências já completaram 15 anos.

5- Outro ponto que vale esclarecer, a planta é considerada por muitos como um parasita, mas ela é somente uma hospedeira. A orquídea não suga nada da árvore, ela apenas utiliza a árvore como um local de apoio.

Incentivamos você a colocar uma orquídea na sua casa, mas antes de efetuar a compra da planta, descubra a espécie que melhor se adequa ao local onde você mora.

Sugerimos que você procure o orquidário mais próximo da sua região para receber as devidas orientações.

Além de embelezar a sua casa, acreditamos que ela contribuirá positivamente para a energia do local!

No próximo post falaremos sobre as espécies mais comercializadas atualmente e, se der tempo, entraremos nas dicas básicas de cultivo.

Você já teve alguma orquídea? Se sim, como foi sua experiência? Compartilhe conosco nos comentários.

Gratidão por ter dedicado alguns minutos do seu tempo para leitura do nosso texto!